terça-feira, julho 20

Quebrando as correntes

Capitulo 3 - Estranhos

                                                
Estava Liss diante de toda aquela beleza, na janela, no alto do predio, visualizando aquela imensa cidade, Bruxelas.
-Isso aqui é lindo! - Ela se impressionava
Ouvia se agora um barulho na porta, era sua mais nova colega chegando
-Olá!  - abriu se um  sorriso - Sou Junia e você?
-Liss
-Bom, somos colegas de estudos não é?! - A garota tentava puxar assunto
-Sim! Ponha suas coisas no quarto, venha ver a janela depois, é lindo! - Liss dizia olhando as luzes se acenderem lá fora - E a Nissy? Ela virá hoje também?
-Ainda não sei, conversei com ela apenas uma vez, e nós não conversamos muito, aqui, onde está o telefone?
-Nossa, eu esqueci, tenho que ligar para minha avó! - alertou-se Liss
Risos
-Temos que ligar para nossas avós, mas pode ligar primeiro! - Junia tentava simpatizar
Telefonemas, risos, um pouco de choro, e logo depois as duas estavam sentadas no sofá olhando uma para a outra, bom, chegou a hora de se conhecerem melhor.
-Então, tenho dois irmãos, uma prima apenas, e três tios que não largam do meu pé!
-E seus pais? - o indagou Liss
-Meus pais - olhos baixos- Eu não sei deles, eles sumiram faz 6 anos!
-Sinto muito, mas também não tenho pais, minha mãe morreu eu tinha apenas 4 anos, e já meu pai, eu nunca o conheci!
-Você não sabe nada sobre seu pai? - entristeceu Junia
-Sei apenas que ele e minha mãe se conheceram aqui!
-Talvez ele ainda esteja aqui! - torceu a nova amiga
-Pouco provavel! Mas mudando de assunto...
E ali foi, risos, casos contados, fofocas levadas,e ali selava uma nova amizade
-Temos que ir dormir Liss, amanhã o dia será cheio, temos que conhecer nossa nova escola!
-Sim, pode ir, vou só dar uma última visualizada nessa janela. - acompanhava um sorriso
-Você gostou da vista!
-Amei! Me dá uma sensação de liberdade.
Junia caminhava em direção aos aposentos, enquanto Liss, sentada na sacada, visualizava, apenas visualizava, não conseguia pensar em nada, apenas observava aquelas pessoas caminhando lá em baixo, aqueles pequenos projetos.
Pausa, um olhar para cima, a luz da janela do predio em frente se acendia, podia se ver uma imagem lá, o predio estava bem perto.
Era um garoto, um menino, deveria de ter alguns 10 anos, ele sorria e acenava, em algum momento de tentar ser um pouquinho simpatica ela sorriu, e levantou a mão, apenas levantou, logo abaixou.
Ele olhou para trás, e  olhou para ela novamente, seu rosto estava diferente, ele estava assustado, e começou a gritar, sua boca se abria de uma forma que ser-humano algum conseguiria abrir, ela se assustou, se levantou e ficou a olhar o menino, que começou a criar uma forma inexplicavel.
O que seria aquilo? Liss se sentia agora como se sentiu no seu quarto , sentiu um frio a percorrer, sentiu um medo, algo doía dentro de si, olhou para baixo, e quando voltou seus olhos para cima, o garoto não estava lá, nem havia uma luz acessa.
-Estranho - ela sussurrou, fechou a janela, e foi dormir
 2 Horas da Manhã...
-Não é hora de me acordar Junia, ainda é noite, me deixa - dizia Liss ainda de olhos fechados, remexendo em sua cama - Pare Junia!
Olhos se abriam, seu cobertor não estava ali, um olhar rapido para o chão, lá estava suas roupas todas jogadas,e seu cobertor debaixo delas, Junia dormia em sua cama, então uma duvida, e um medo forte, quem a tocara? Quem fez aquilo com suas roupas e cobertor? Ela tentava não pensar, seus pés, ela sentiu, alguém o tocara novamente. Ela levantou sua cabeça, seu corpo gelava. Gritos. Aquele menino estava ali, olhando para ela, ele gargalhava, ela chorava. Um grito aterrorizante, e Junia ascendia as luzes
-O que foi? Pelo amor de Deus! - Junia gritava
-Ele esta aqui? Onde está ele? Aquele menino?
-Que menino? Não tem ninguém aqui meu bem!
-Tem sim! -ainda chorava Liss, quando ela olhou para o chão, Junia acompanhou seu olhar
-Meu Deus, quem fez isso com suas roupas? Você?
-Não foi o menino!
-Meu bem, você teve um pesadelo, você deve ser sonâmbula e fez isso, façamos o seguinte, durma comigo na minha cama, deite lá, vou buscar um copo de agua pra você!
Liss sabia que Junia não iria compreende-la, ela sabia que tudo aquilo não era um pesadelo, ela podia sentir sim o menino, ela correu e deitou na cama de junia, passou se alguns segundos e junia estava lá com um copo de chá:
-Tome, irá te acalmar!
Liss sinalizou com a cabeça e tomou o chá, passou-se alguns minutos e elas conseguiram dormir.
-Deve ser o cansaço da viajem! - pensou Junia consigo mesma, isso para não imaginar que sua amiga poderia ser uma louca!


                                                                         Continua...


*Queridos leitores, desculpa pela demora na publicação do 3º Capitulo, é porque eu estava sem ideia para continuar a historia...Mas minha imaginação já voltou a normal!
bjs

8 comentários:

"Hamilton H. Kubo - Profundo Pensar" disse...

Esta simplesmente maravilhoso acompanhar... "mesmo que calado" rsrs

Chegou a me arrepiar... Imaginando as cenas aos olhos de Liss.

Aproveito para deixar te felicitações pelo dia do amigo!

Beijos

Raíssa Santos disse...

Adorei flor *-*
Quero mais *o*

Beijos

Alinne disse...

adoreiii tbem!
queroo ver o resto da história, não esqueci d passa lano blog e me avisar! eu adoreii o outros capitulos ^^
beeijo bom FDS :)

Camila disse...

estou gostando (:

Nathalia Almeida disse...

Quanto tempo que eu não passo aqui :o
acho que peguei a história pela metade ...

UAHDUASDHUSDAHH

mais tô gostando,

Grafite disse...

que perfeito...
já estou curiosa...

beiijo,
*.*

Daniela Filipini disse...

Adoreei *-*

Ana Paula disse...

Agora com novos personagens a história promete ainda mais... *-*