quarta-feira, abril 28

Vem dançar na chuva vem?


Vamos viver mais um pouco
Vamos sorrir enquanto todos choram
Vamos sentir os raios solares em nossos olhos
Sentir o vento a bagunçar nossos cabelos
Sentir o frio em nosso corpo
Vamos tomar banho de chuva
Vamos dançar na chuva
Ali mesmo, na rua
Sem se importar com que estiver ali
Olhando e rindo de você, pois este não sabe viver
Vamos dar altas gargalhadas, tropeçar nos passeios
E dançar com os postes
Jogue seu guarda-chuva fora, e também essa capa que te esconde
Que esconde sua felicidade
Esqueça esse teu relógio caro, seu celular, seu cabelo arrumado
Deixe isso para lá, isso não lhe trará o imenso prazer...
De se dançar...
Na chuva!


5 comentários:

Hamilton H. Kubo disse...

Certamente Gabriela querida.
Se por um momento, um misero momento pudessémos nos desvencilhar da "armadura" que nos cobre, das falsas verdades e falsos valores.
Poeríamos sentir o imenso prazer de se dançar na chuva, de sentir a vida e em verdade permitir-se viver.

Maravilhosa postagem.

Beijos e obrigado por estar sempre em "Profundo Pensar"

Allyne Araújo disse...

adorei!!!!!!! to indo junto, posso? srsr beijao!!!!

Jυℓyαnα ツ disse...

Se nós mesmos não nos fizessemos ter que ser tanta coisa que nós não somos talvez pudessemos aproveitar os leves prazeres como o de na chuva dançar *-*




Bejãoooo ;*

Regina disse...

Respirar, viver, amar, sonhar. Fazer chover. Bem mais simples que celulares ou relógios caros

Nathalia Almeida disse...

Haa, viver intensamente, é mais importante do que coisas superfulas!

Adorei o blog, to seguiiindo! segue tmb!