segunda-feira, julho 5

Despedida


Mãe, Pai, Em toda a minha vida aprendi que nem tudo é fácil, existem momentos em nossas vidas que não podemos deixar passar, são chances únicas.
Ontem à noite, eu tomei uma atitude, atitude pela qual eu pensei muito durante toda essa semana. Lembra que todas as vezes que eu chegava até vocês tentando compartilhar meus sonhos e vocês me ignoravam? Vocês sempre diziam que eu não era capaz!
Por isso desisti de compartilhar meus sentimentos a vocês, não sei se vocês notaram, mas, durante toda essa semana eu tenho estado triste, pois certa decisão vem me afligindo.
Antes de qualquer coisa, só quero dizer que, eu amo vocês, e só escrevi essa carta como despedida, porque eu não teria a coragem de deixar vocês dizendo tudo isso cara a cara, olhando dentro de seus olhos.
Mas eu verdadeiramente preciso ir, neste momento, eu já devo estar dentro do avião, vou para outro país, encontrei um ótimo emprego, já aluguei uma casa, não é igual a nossa, mas ela é confortável, se é que vocês se importam!
E eu estou bem, espero resolver minha vida, e outra coisa, na parte de trás desse papel existe um e-mail, caso vocês queiram me escrever algo, e, por favor, não me peçam para voltar, preciso viver lá fora, conhecer o mundo, e viver perto de pessoas que me escutem um pouco, quem sabe lá eu não consiga um amor de verdade?
E outra, mandem, por favor, um beijo para a Christine, e digam ao Henrique que eu sempre o amei, ele é o amor da minha vida, mas ele nunca enxergou isso, e agora já é tarde.
É melhor eu parar por aqui, pois se não minhas lagrimas molharão toda esta carta. E mãe, pai, jamais duvide, eu amo muito vocês!
Beijos de sua filha,
Verônica.

* Escrevi essa carta para o Concurso do Projeto Bloínquês, meus leitores, essa é uma carta fictícia...rs
bjs

3 comentários:

Alinne disse...

nossa, sem palavras...
muuito legal o texto, gostei :)
Beeijo

http://bloguepeek.blogspot.com/

Livi disse...

Fictícia ou nao gostei muito do texto, ta certo que ainda sou nova de mais, mas se eu fosse uns aninnhos mais velha, axo que faria isso que ela fez!
Muito Lindo!!

Juh soy... disse...

caraca Gabi.
Puts, por um momento chegeui a pensar que a carta fosse tua mesmo.
Iria ser muitooo bizarro se fosse. Porque, tipo, fugir de casa!
Ok, eu já pensei nisso. Tem hora que eu gostaria de um lugar só para mim, sem ninguém mais! Mas... Viver longue dos meus pais, meus amigos... Corta essa!
XD
Bem, mesmo assim, o texto é bem interessante tem pais que são assim mesmo, totalmente sem noção!
Tipo, a maioria deles são riquinhos que dão tudo do bom e do melhor para os filhos na quesito material. Mas, fora isso, não tem amor, companheirismo, atenção, nada!
Isso não é uma família.É uO! E só quando o filho (ou filha) faz uma coisa dessas é que eles se tocam!
Bem, texto muito legal e obg pela indicação! =D
bjossss, Juh