sexta-feira, fevereiro 26

Alucinações


Cap.8 - Buscando a solução

Só conseguimos sair do manicômio umas 3 horas depois:
-Vocês já vão embora? - perguntou a mulher do quarto
-Sim - respondeu o tal fantasma
Eu simplesmente estava olhando para as duas, eu não sabia o que fazer nessas horas, eu as deixei decidir por mim, elas sabiam o que fazer.
-Sierra, tome cuidado, ou eles te pegarão, e você sabe que só tem duas formas de acabar com tudo isso, terminar aqui como eu, ou...ou, se matar! - disse a mulher do quarto
-Mas eu não quero morrer!
-Então terá de correr, mas quem sabe você não encontre uma solução?
-Talvez. - pensei
Sai na mesma hora, as duas continuaram ali, fui andando sem rumo, olhando para todos os lados com medo de um deles me pegarem, eu não os conhecia bem, mas sabia que quando os visse eu saberia que era eles.
Depois de andar por horas cheguei no cemitério, fui direto para onde meus familiares foram enterrados, me deparei com o túmulo de minha avó, me sentei diante dele, fechei os olhos e comecei a chorar, era sabado e segunda-feira meus pais voltariam, eu tinha que resolver isto antes!
Quando abri meus olhos novamente vi varias pessoas caminhando para todos os lados, mas elas não eram pessoas comuns, eram fantasmas, senti um aperto no coração, como eu poderia viver com aquilo?
Fiquei olhando para o túmulo de minha avó, quem sabe eu não a veria?
-Sierra? Sierra?
Olhei para o lado e vi uma pessoa atrás de mim
-Como sabes quem sou?
-A não seria bom da minha parte não te reconhecer, peguei você em meu colo quando você nasceu! Linda menina era...E ainda é, você é uma moça muito linda, parecida com sua avó !
-Você conheceu minha avó?
-Sim, e ela me pediu para lhe dar um recado.
-Qual? - me animei
-Bom nós duas eramos muito amigas, por isso eu sabia de seus dons, então antes de morrer sua avó me disse para lhe dizer onde está um baú que contém muitas das coisas que precisa saber, ele está ali! - disse ela apontando para uma árvore que ficava ao centro.
-Ali?
-É e você terá de cavar, venha vou lhe mostrar
A mulher me levou até o lugar e me mostrou onde cavar, comecei a cavar antes que alguém me visse, e logo avistei um baú, ele era lindo, e se via o quão antigo era.
-Talvez agora eu ache a solução não é? - perguntei esperançosa para a mulher
Ela em um olhar de paciência.
-É quem sabe! Mas lembre-se o melhor lugar para abri-lo é na praia, pois o barulho do mar não deixará que os chacais lhe achem fácil, e o baú é um ótima radar para eles lhe encontrarem...
Nessa mesma hora corri para a praia, eu precisava mais do que nunca achar a solução!


Continua....

2 comentários:

Maah ;D disse...

fiquei um pouco com medo '-'
ansiosa pra ver como vai terminar *-*
beijo :*

LOUCOS POR JESUS disse...

Ai...EStou louca para ver o final da história, o que vai acontecer? Ela achará a solução? Vai morrer? o que? o que?