quarta-feira, maio 19

"Poeta"



A alma chora lágrimas que não se enxergam.
A alma chora, feridas que não sangram.
A alma clama pelo sentimento que não se vê.
A alma clama pelo alento que não se tem.
A alma chama pelo amor que nunca vem.

A razão grita pedindo para cessar.
A razão grita mandando parar.
A razão perde sempre querendo ganhar.
A esperança convida a razão para se calar.
A esperança ajuda o coração a pulsar.
A esperança cresce e fortifica a alma para ainda poder amar.

As lágrimas que não rolam são mais demoradas a se secar.
As feridas que não sangram são mais difíceis de cicatrizar.

O sentimento é mais difícil de compreender.
O alento é mais árduo de se alcançar.
O amor, verdadeiro amor é o mais difícil de encontrar.
O poeta nasce e morre para esta constante batalha retratar...

Texto escrito por: Hamilton H. Kubo
Postado em seu blog: "Profundo pensar"


Visitem!

Um comentário:

Hamilton H. Kubo disse...

Gabriela;

Agradeço imensamente sua homenagem.

Obrigado.

Beijos H²K